BLOG DA GRADUAÇÃO

7 dicas de um profissional de logística para se dar bem na área

Há alguns anos a área de Logística tem ganhado bastante força dentro do mundo corporativo. Isso porque as organizações começaram a perceber que uma estratégia consistente de organização e transporte poderia reduzir — e muito — os custos das empresas. Dessa forma, a Logística acabou se tornando parte fundamental da estratégia de qualquer negócio.

Essa ascensão acabou influenciando também o comportamento do profissional de Logística e do mercado de trabalho. Antes, quem ocupava os cargos da área eram administradores ou engenheiros, hoje, com o surgimento das especializações em Logística, o mercado de trabalho passou a exigir profissionais com esse expertise. Entretanto, para ter sucesso nessa carreira, você precisa, além de um curso superior em Logística, saber enxergar oportunidades e adotar um comportamento proativo.

Veja no post de hoje 7 dicas que preparamos para ajudar você nessa caminhada até o seu futuro profissional. Confira:

Profissional de logistica

1. Pratique o que você aprendeu na faculdade

O número de vagas de emprego na área de Logística tem ultrapassado o número de candidatos qualificados. Porém, isso não significa que ao sair da faculdade você encontrará emprego facilmente. Apesar da falta de profissionais, o mercado tem exigido cada vez mais candidatos com alguma experiência, mesmo que seja um estágio não remunerado.

Por isso, no momento em que você ingressar neste curso superior comece a buscar por estágios, participe dos projetos de extensão que a faculdade oferecer e, claro, estude projetos alternativos para aplicar os conhecimentos que você adquiriu em sala de aula. No futuro, sem dúvida, essas experiências serão extremamente úteis para você. Pode confiar!

2. Inclua no seu currículo suas atividades práticas

Pode parecer óbvio, mas sempre inclua todas as suas atividades no seu currículo. Fez alguma contribuição em um projeto? Participou de uma pesquisa sobre soluções mais econômicas? Teve resultados surpreendentes durante o projeto de extensão? Anote suas percepções e as inclua no seu currículo.

Acrescentar essas competências em seu currículo deixará o seu perfil mais profissional, podendo atrair oportunidades bem melhores do que você imagina. Fica a dica.

3. Conheça o negócio em que está inserido

Antes de ir para entrevista e mesmo depois de conseguir o emprego, ou estágio, pesquise toda informação possível sobre o negócio em que você está prestes a se inserir. É uma indústria de calçados? Uma empresa de transporte de peças? Uma distribuidora de alimentos ou bebidas? Estude o nicho.

Vale a pena visitar o site da empresa, conhecer os seus objetivos, valores e ambiente de trabalho, saber quem são os seus principais concorrentes, de que forma estão atuando, se o mercado está ou não instável para determinado produto ou se a tendência é que esse mercado se expanda ainda mais. Você verá que esses conhecimentos farão uma enorme diferença no momento da entrevista e, principalmente, depois da contratação. Aproveite todos os benefícios da web!

4. Seja curioso e demonstre o seu interesse em aprender

Essa premissa é básica para qualquer profissão, porém, na área de Logística ela é mais do que fundamental. Isso porque as estratégias de organização, armazenagem e transporte variam de acordo com cada produto. Não se armazena uma peça de um automóvel da mesma maneira que um saco de cimento ou um alimento, por exemplo. Por isso, o profissional precisa ser muito curioso, observar cada etapa do processo como um todo e questionar sempre que tiver dúvidas. Essas práticas além de enriquecer o seu repertório, fará também com que as pessoas percebam o quão interessado você está em trazer resultados para empresa.

Lembre-se: estratégias iguais não geram resultados diferentes. Então, pergunte, sugira novas alternativas e não tenha medo nunca de errar, sem pelo menos tentar antes.

Baixar ebook

 

5. Participe das questões estratégicas

Como falamos no início desse texto, o profissional de Logística tem sido fundamental na estratégia de todo e qualquer negócio que deseja crescer. Por isso, é preciso que ele participe, sempre que possível, ativamente das importantes decisões da empresa. Afinal, é de interesse da organização incluir um profissional que possua visão estratégica e conhecimento prático — tanto do operacional quanto do estratégico da empresa — nas reuniões, já que ele possui informações que poderão facilitar bastante as tomadas das decisões.

Mas lembre-se de que esse é um papel de muita responsabilidade. Estude e esteja sempre buscando soluções criativas para os problemas do negócio, assim logo logo o seu líder verá a importância da sua participação nos processos de decisão.

6. Tenha disponibilidade

A área de Logística envolve o transporte e a armazenagem de vários tipo de produtos, muitos deles com horários alternativos de transporte, como a noite ou durante a madrugada. Imagine que o mercado de trabalho já está difícil para encontrar profissionais qualificados, imagine, então, para trabalhar fora do horário comercial tradicional.

Caso surja uma oportunidade dessas para você, não a desperdice. Ter disponibilidade para fazer turnos extras ou até mesmo indicar colegas para o trabalho ajudará você a ganhar credibilidade dentro da empresa e assim, quem sabe assumir cargos cada vez mais importantes.

7. Mantenha-se SEMPRE atualizado

Para se dar bem em Logística, não basta estudar apenas para a entrevista de emprego. Para se tornar um profissional qualificado, você precisará fazer cursos regularmente, buscar especializações, participar de congressos e, claro, estar sempre atento às noticias sobre a área e o mercado em que atua.

E você, está pensando em fazer parte desse valioso mercado de trabalho? Tem alguma dúvida sobre a carreira de Logística? Faz o curso e quer compartilhar mais dicas? Então escreva para a gente nos comentários!

Baixar ebook

Logistica

Ana Flávia da Fonseca

Ana Flávia da Fonseca

Ana Flávia Pereira Medeiros da Fonseca é reitora do Centro Universitário de João Pessoa - Unipê. Doutora em Ciência da Informação pela Universidade de Maryland-EUA, exerceu cargo de Chefe de Arquitetura de Informação (Chief Information Architect) e Gerente do Departamento de Gestão da Informação do Banco Mundial. Possui experiência em negociação e cooperação internacional na área de projetos de informação com agências multilaterais e bilaterais, administrando programas relacionados à análise e ao apoio de projetos científicos e tecnológicos.