BLOG DA GRADUAÇÃO

7 competências que você desenvolve na faculdade de odontologia

Postado por Marcos Vasconcelos

Quando falamos sobre as competências de um dentista, estamos nos referindo a muito mais do que habilidades técnicas. Por isso, o ingresso na faculdade de odontologia deve significar o primeiro passo em direção às oportunidades para se tornar um profissional completo.

Além da eficiência, é preciso desenvolver a capacidade para relacionar-se bem com os clientes e colegas e a iniciativa na gestão de negócios. Portanto, muito mais do que concluir as disciplinas presentes na grade curricular do curso, é fundamental dar uma atenção redobrada aos conhecimentos propostos pelas aulas práticas e estágios obrigatórios.

Se você deseja sair na frente rumo à qualificação profissional, não perca as 7 competências essenciais de um dentista que separamos no post de hoje. Confira!

7-competencias-que-voce-desenvolve-na-faculdade-de-odontologia.jpg

1. Conhecimento dos vários aspectos sobre saúde bucal

Antes de tudo, o estudante de odontologia precisa entender que essa área é muito mais abrangente do que prevenir, diagnosticar e tratar os problemas relativos à saúde bucal e sua estética. Aliás, o que aparentemente é um problema simples de cárie, por exemplo, pode estar desencadeando infecções mais graves ou outras patologias.

Dessa maneira, a formação de um dentista é muito semelhante a de outros profissionais de saúde nos primeiros períodos. Assim, o aluno tem a oportunidade de conhecer mais sobre a anatomia do crânio e demais questões físicas, bem como farmacologia e histologia.

Pode ter certeza: essa formação fará toda a diferença no exercício da profissão, pois não serão raros os casos em que você vai se deparar com possibilidades de complicação em outros órgãos.

2. Aprendizado na área de cirurgia dentária

No período de formação — ou seja, entre quatro e cinco anos, dependendo da faculdade de odontologia escolhida —, é preciso dominar técnicas para atuar na área de cirurgia dentária.

Para isso, é primordial ter bastante habilidade com as mãos, uma vez que os movimentos devem ser precisos e um deslize durante o procedimento pode resultar em prejuízos para o paciente.

Veja, abaixo, algumas atividades ligadas à função de um cirurgião-dentista:

  • Extração de dentes;
  • Restauração: além de restabelecer a função dos dentes, está também relacionada à parte estética, por meio dos procedimentos de clareamento e correção;
  • Projeção e colocação de próteses: ocorrem nos casos de perda dentária parcial ou total;
  • Correção de defeitos de dentição: técnica utilizada em crianças e adultos;
  • Cirurgia buco-maxilo-facial: indicada tanto para fins estéticos quanto reparadores.

Baixar ebook

3. Descoberta do que realmente se gosta

Apesar da formação em uma faculdade de odontologia capacitá-lo para atuar como cirurgião-dentista, é possível conhecer as várias especialidades que envolvem o curso, como endodontia (tratamento de canal) ou ortodontia, por exemplo.

Sendo assim, é de fundamental importância que você descubra o que mais tem a ver com o seu perfil. Isso porque, quanto mais cedo você identificar a especialidade que deseja atuar, mais cedo desenvolverá competência técnica na área escolhida.

Quer uma dica para não errar na escolha? Pense no que realmente dá mais prazer na odontologia. É claro que você pretende ser bem-sucedido na profissão, porém, é importante não confundir isso com sucesso financeiro, já que nem sempre ganhar dinheiro é sinônimo de êxito quando o exercício mais parece um fardo.

Por outro lado, um profissional competente é capaz de conquistar fama, atrair pacientes e ser referência em algum assunto específico. Com isso, será possível aliar a satisfação pessoal aos frutos que certamente colherá.

4. Noção de especializações na faculdade de odontologia

Se você já tem em mente que a área de cirurgia dentária “não é muito a sua praia”, prepare-se para conhecer um pouco mais sobre outras especialidades ligadas à odontologia. Lembre-se, no entanto, de que para isso você precisará investir mais algum tempo em cursos de especializações.

A partir daí o seu foco estará voltado para as atividades específicas da área escolhida. Que tal já ter ideia de algumas?

  • Endodontia: popularmente conhecida como o tratamento de canais;
  • Estomatologia: previne, diagnostica e trata doenças que afetem esse sistema composto por lábios, dentes, mucosa, palatina e demais estruturas;
  • Implantodontia: técnica de implantar próteses fixas em espaços de perda dentária;
  • Odontologia legal: capaz de identificar a arcada dentária em cadáveres;
  • Ortodontia: colocação de aparelhos ortodônticos para correção;
  • Periodontia: trata processos infecciosos da gengiva;
  • Traumatologia: realização de cirurgias para recuperação do aparelho mastigatório.

5. Capacidade de relacionar-se com clientes e colegas

Até aqui, mostramos várias competências técnicas para que você seja um dentista eficiente na sua atuação, não é mesmo? Mas, se você quer mesmo se destacar no mercado de trabalho, precisa aproveitar o período de faculdade para iniciar a sua network — rede de relacionamentos com foco nos objetivos profissionais.

Sendo assim, invista nas oportunidades de trabalho que terá com professores, profissionais mais experientes, colegas de turma e, até mesmo, na boa conduta com os pacientes no estágio. Uma atuação pautada no diálogo, parceria e comprometimento certamente já vai contar como credibilidade para a sua carreira.

Além do mais, você precisará manter um bom relacionamento durante toda a sua trajetória como dentista. Esteja certo: não tem como ser bem-sucedido se você não primar pela flexibilidade com os fornecedores, pelo trabalho em conjunto com outros profissionais e pelo compromisso com os seus pacientes.

7-competencias-que-voce-desenvolve-na-faculdade-de-odontologia.gif

6. Iniciativa para a gestão de negócios

O início da sua carreira pode até ser em uma clínica especializada ou dividindo o consultório com um colega há mais tempo no mercado. No entanto, mais cedo ou mais tarde, todo dentista enfrenta a decisão de abrir seu próprio consultório.

Sendo assim, mantenha esse foco durante a fase acadêmica. Mais uma vez, você precisará redobrar a atenção em relação aos profissionais renomados da sua faculdade, de modo a aprender um pouco mais sobre a visão empreendedora dos negócios.

Isso será muito útil quando estiver formado e precisar ocupar posições de liderança, que envolvam resolução de problemas e tomada de decisões. Essa iniciativa é válida, ainda, para você aprender a negociar, lidar com prazos e manter uma comunicação eficiente, direta e correta.

7. Decisão de manter-se atualizado

Bom, a curiosidade e a consciência da importância de buscar atualização profissional também começam a ser desenvolvidas no período de formação superior. Ainda mais diante do avanço tecnológico, que tem revolucionado as mais diferentes áreas de atuação.

Além de técnicas cada vez mais eficazes para procedimentos rápidos, indolores e com status de excelência, a especialização tem grande importância para atender plenamente o paciente da atualidade — agora, ele faz parte de um mundo digital globalizado e se tornou bem mais exigente.

Por isso, as faculdades têm desenvolvido eventos e dinâmicas que visam estimular seus alunos para a realidade profissional, que muda e se reinventa em um ritmo superacelerado.

Com todas essas informações, já deu para ter uma noção mais exata das competências desenvolvidas na faculdade de odontologia, não é verdade? Se você já definiu a carreira de dentista para o seu futuro profissional, aproveite nossas dicas para acertar na escolha do melhor curso de odontologia!

Baixar ebook

Odontologia

Marcos Vasconcelos

Marcos Vasconcelos

Graduado em Odontologia. Mestre em SAÚDE COLETIVA pela Universidade de Pernambuco (2003). Tem experiência na área de Saúde Coletiva, com ênfase em Saúde Coletiva, atuando principalmente nos seguintes temas: aids, cárie, perfil, comportamento e higiene. Experiência como executivo de operadora de planos de saúde, gestor do SUS e gestor educacional. Atua nas disciplinas de Saúde Coletiva, Bioética e Metodologia Científica.

MAIS LIDOS