BLOG DA GRADUAÇÃO

6 motivos para estudar Direito

Apesar de ser uma das atividades profissionais mais antigas e tradicionais do mundo, o Direito continua a atrair uma infinidade de interessados em mergulhar no universo das leis para compreender o sentido jurídico das coisas e lutar por um mundo mais justo. Se esse é o seu plano, prepare-se para entrar em uma das áreas mais vastas e apaixonantes das ciências humanas, que exigirá de você muita leitura, empenho e dedicação.

Estudar direito é a escolha de milhares de adolescentes que entram na faculdade todos os anos, em todos os cantos do país. Trata-se de um dos cursos que mais forma profissionais no Brasil, ao lado da administração e da medicina.

No entanto, tanta concorrência não deve ser um fator inibidor na hora da escolha: a carreira jurídica é uma das profissões mais versáteis que existem, possibilitando uma vasta relação de opções a serem seguidas.

Se você ainda está na dúvida e precisa de um empurrãozinho para ter certeza, daremos 6 motivos que poderão ajudá-lo a se decidir definitivamente a escolher o direito como profissão. Confira!

6-motivos-para-estudar-direito.jpg

1. Conhecer a lei e o que pode — e não pode — ser feito

A legislação vigente no país pauta, de certa maneira, o comportamento das pessoas. Conhecê-la a fundo permite a qualquer um de nós ter a noção dos próprios direitos enquanto cidadãos, consumidores, trabalhadores, contratantes, companheiros e todos os outros papéis que assumimos ao longo da vida.

Afinal, a lei indica a direção e a forma correta de agir — e também de exigir conserto contra o que não está certo —, evitando que as pessoas sejam prejudicadas pela falta de informação. 

2. Reivindicar e defender os direitos das pessoas

Existe algo que causa mais satisfação à nossa alma do que ver a justiça acontecendo? E mais do que isso: estar lá, promovendo e participando de tudo?

Tudo bem que o direito quase sempre não faz justiça, apenas segue a lei. No entanto, o fato de cumprir o que ela determina, a favor de alguém que tem efetivamente razão no litígio, também é uma forma de fazer justiça. Ver tudo isso de perto pode ser recompensador e provocar altos níveis de adrenalina e sensação de dever cumprido. Tem coisa melhor?

3. Oferecer diversas oportunidades de atuação profissional

Não há como negar: o direito oferece uma gama de carreiras diferentes — e promissoras! — para quem optar por esta profissão. Essa é uma das principais vantagens do Direito: se você não gosta de determinada carreira, existem dezenas de alternativas pelas quais pode optar. A advocacia, a magistratura, a promotoria, a procuradoria, o Estado, a defensoria, a polícia, tudo dentro da mesma profissão e da mesma formação.

E como se não bastasse, dentro de cada uma dessas carreiras, a área de atuação não fica limitada a um só tipo de assunto ou trabalho: você pode se especializar em matérias civis, criminais, trabalhistas, tributárias, administrativas, empresariais, da criança e adolescente e por aí vai.

Cansou de uma e se desiludiu? Não precisa nem trocar de profissão, é só se especializar novamente e circular pelas diversas áreas que o Direito proporciona. Como se pode perceber, rotina não é o forte deste profissional, né?

Baixar ebook

4. Ter uma variedade de cargos e vagas em concursos públicos

O Direito está longe de se esgotar na iniciativa privada. Se a advocacia não está nos seus planos, o serviço público é a outra opção que a área oferece. O Direito é uma das únicas profissões capazes de oferecer um leque tão amplo de carreiras na iniciativa pública: dá para ser juiz, promotor público, defensor, procurador do Estado, analista judiciário, assessor jurídico, delegado de polícia, cartorário, etc.

E o melhor: há vagas em todos os concursos. É raro, muito raro mesmo, encontrar algum certame sem pelo menos uma vaga destinada a bacharéis em Direito. Claro que é preciso estudar muito para ver seu nome na lista de aprovados, mas isso não vai ser muito diferente na iniciativa privada, se você seguir a carreira jurídica, não é mesmo?

5. Proporcionar uma formação pessoal sólida

A exigência natural do curso de Direito faz nascer no profissional o hábito da leitura e o interesse pelo conhecimento e atualização dos fatos que estão acontecendo no mundo. Ele não se limita a estudar apenas as leis e textos jurídicos.

Pelo contrário, vai muito além: estuda comportamentos, tendências, raciocínios, pessoas e, ainda, para promover a arte da interpretação, precisa dominar o significado dos fatos e sua contextualização no país e no mundo, já que tudo que nos rodeia possui algum sentido jurídico.

Para isso, integram o currículo da faculdade — e também a área de interesse do bacharel — conteúdos de Ciência Política, Filosofia, Sociologia, Psicologia, História e Literatura. O acúmulo de todo esse conhecimento resulta em uma formação humanística sólida e completa, pouco comum nas demais profissões.

6. Permitir um conhecimento para a vida

Mesmo que você nunca venha a atuar na área, o conhecimento que o Direito proporciona é para a vida. Você vai usá-lo a todo momento e em situações que nem imagina: ao casar, ao comprar uma casa, ao encontrar um novo emprego, ao abrir um negócio ao assinar um cheque, etc. Não é apenas na solução de conflitos que ele impera.

O Direito está presente em atos corriqueiros e em todos os aspectos da vida. E ter um conhecimento sobre o que você pode e o que não pode fazer, como resolver determinado problema ou conflito e como agir corretamente em determinada circunstância é sempre importante.

Se, além disso, você precisa de mais motivos para fazer Direito, talvez deva escutar seu coração para descobrir a direção para a qual ele está apontando. O importante, hoje, é escolher a futura profissão pelas razões certas e não pela possibilidade de êxito, prestígio e altos salários que ela proporciona. Estudar Direito pode trazer tudo isso, mas somente quando feito com amor e muita, mas muita entrega.

E você, já tomou a sua decisão? Por que escolheu estudar direito? Comente no post contando a sua experiência para a gente!

Baixar ebook

Direito

Petronio Bismarck Tenório Barros

Petronio Bismarck Tenório Barros

Doutorando em Direito Público pela Universidad del Moseo Social Argentino - UMSA. Especialista em Direito Processual Civil pelo Centro Universitário de João Pessoa - UNIPÊ. Graduado em Direito pela Faculdade de Ciências Humanas, Exatas e Letras de Rondônia (1993). Atualmente é coordenador adjunto/professor do Centro Universitário de João Pessoa - UNIPÊ. Tem experiência na área de Direito, com ênfase em Teoria do Direito e Direito Civil.