ENEM

6 dicas para estudar utilizando antigas provas do Enem

Mariana Brito
30-07-2018 14:49

Seja em um vestibular, seja no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), ou ainda em simulados do colégio e cursinho, uma preocupação que sempre ronda a cabeça dos estudantes está ligada a um fator bem óbvio: o que vai cair nas provas do Enem?

Para você que está fazendo vários exercícios de diferentes disciplinas na área de Ciências Exatas, lendo livros e se aprofundando sobre a história do Brasil e do mundo, uma dica valiosa para sair na frente em busca da tão sonhada vaga em uma universidade de renome é refazer antigas provas do Enem!

Como o exame é a porta de entrada para os cursos mais concorridos do país, garantindo até mesmo bolsas, como o Programa Universidade para Todos (ProUni), vamos mostrar neste post 6 dicas que farão toda a diferença na sua preparação. Portanto, venha com a gente e saia bem na prova!

6-dicas-para-estudar-utilizando-antigas-provas-do-Enem-blog-unipê

1. Procure padrões no que já foi cobrado  

As instituições que elaboram vestibulares e concursos públicos apresentam uma série de padrões em suas avaliações. A Fundação Vunesp, por exemplo, sempre apresenta textos longos nos enunciados, valorizando muito a interpretação dos textos.

Há outras que adotam muitas pegadinhas ou até mesmo perguntas que podem trazer conceitos de lógica em suas respostas. Entre as curiosidades do Enem, saiba que também existe um padrão. Por exemplo, são 180 questões e mais a redação, divididas em dois dias de avaliação. Para cada conteúdo, como Ciências Humanas, são aplicadas 45 perguntas.

As provas contam ainda com 32 páginas e muitos assuntos já abordados, mas que podem voltar novamente, como a Guerra dos Farrapos ou Revolução Industrial. Assim, ao refazer antigas provas e perceber algo que já viu, você ficará mais à vontade com o exame no dia da avaliação, contribuindo, inclusive, para um melhor desempenho, principalmente, em razão dos fatores emocionais.

É claro, muita gente "treme nas bases" quando encara um calhamaço de folhas e perguntas com enunciados longos. Já conhecendo o padrão do Enem, no entanto, você certamente sairá na frente de inúmeros concorrentes.

2. Entenda o estilo da prova        

Além do padrão, o estilo da avaliação também faz grande diferença. Refazendo as provas do Enem, você ficará em sintonia com a maneira como as questões são elaboradas, as principais exigências e aspectos característicos do exame.

Trata-se de um treinamento muito útil e com resultados comprovados. Ao ler as questões anteriores e resolvê-las, o seu cérebro já vai assimilando muitas informações. Além disso, quando surgirem dúvidas, você poderá consultar livros, sites especializados ou até mesmo os seus professores. Com isso, a preparação ficará bem mais fortalecida para garantir uma boa nota no Enem.

É importante nesse sentido conhecer o estilo da prova, para não se perder no tempo de quatro horas e meia destinado a cada dia do exame. Fazendo isso, você poderá se organizar melhor e priorizar as questões mais alinhadas com a sua meta de curso superior, otimizando o tempo.

Ao saber que os enunciados frequentemente utilizam tirinhas, pequenos trechos de poemas, gráficos ou noticiários dos meios de comunicação, você poderá sempre ficar atento a esses detalhes, ou seja, a familiarização com o estilo contribui para um bom resultado na nota final.

New Call-to-action

3. Reforce o que foi lido

Sabendo-se que especialistas garantem que quem refaz as provas anteriores do Enem tem muito mais chances de se sair bem na avaliação, o método contribui ainda para reforçar o que foi lido. É como se você estivesse estudando duas vezes, pois terá que exercitar a mente nas leituras, na realização dos exercícios e ainda ao recordar de datas e fatos.

Uma boa dica é grifar os pontos mais interessantes das provas anteriores, além de levar os assuntos abordados para discussões em sala de aula e também com colegas de classe. Entrando no universo do exame, haverá também mais estímulo na continuidade dos estudos, fazendo com que a sua motivação aumente a cada dia, e tudo corra bem no dia do Enem.

4. Teste a sua velocidade e habilidade

6-dicas-para-estudar-utilizando-antigas-provas-do-enem

Vamos ser sinceros: responder a 90 questões em um dia e mais 90 um dia depois faz com que qualquer pessoa se canse nos aspectos físico e mental, sem falar no emocional. Por isso, quem refaz várias provas do Enem consegue obter um treinamento que somente o estudo não proporciona: o da velocidade e habilidade para resolver tantas questões em menos de cinco horas.

O exercício é excelente para você saber quanto tempo pode ser direcionado para cada pergunta, quantos minutos deverão ser reservados à redação, assim como métodos para não se perder. Com isso em mente, não hesite em refazer o máximo de provas possível, tendo em vista que é possível baixar na internet os exames dos anos anteriores.

5. Distribua as provas ao longo das semanas  

Uma devida preparação necessita de planejamento. Portanto, na saga de refazer as provas do Enem, busque sempre conciliar o seu tempo, priorizando também as atividades físicas, lúdicas, de lazer e compromissos da escola.

Vale a pena distribuir a realização dos testes anteriores ao longo de várias semanas, evitando uma sobrecarga mental. Afinal, quem se fecha somente nos estudos pode ser vítima do temido branco no dia da prova.

Inclusive, a diversificação das atividades é uma recomendação de psicólogos e pedagogos para que os estudantes obtenham uma boa nota tanto no Enem quanto nos vestibulares. Assim, evite a sobrecarga e equilibre a realização das provas. Afinal, quem cria as melhores estratégias obtém mais sucesso no dia D.

6. Evite a procrastinação

Após imprimir as provas do Enem de anos anteriores, sentar na escrivaninha do seu quarto e olhar aquelas folhas intermináveis, uma vontade imensa de assistir à sua série preferida pode bater no momento que deveria ser direcionado ao estudo.

E não se engane! As tentações vão muito além do controle da TV ou da tecla do celular. Nessa hora, é preciso disciplina para concluir a meta de responder a todas as questões.

O ideal é você se sentir como se fosse o dia da prova mesmo, ou seja, cronometre o tempo e faça tudo como se estivesse no Enem. Nesse momento, evite a procrastinação e não deixe para amanhã o que pode ser feito hoje.

Seguindo as nossas dicas sobre a utilização das provas do Enem como método de estudo, você se sairá muito bem na avaliação, começando com o pé direito o sonho de se transformar em um profissional realizado e bem-sucedido!

E aí, gostou do nosso post? Quer sempre se manter bem atualizado? Então, curta agora mesmo a nossa página no Facebook!  

New Call-to-action

Recém adicionados

Veja nossas últimas atualizações
Materiais Gratuitos