BLOG DA GRADUAÇÃO

6 competências que você desenvolve ao longo da graduação em psicologia

Cada curso superior tem suas particularidades e, além de definir sua futura profissão, eles te dão ferramentas importantes de autodesenvolvimento no decorrer das aulas. Fizemos este artigo sobre as competências desenvolvidas na graduação em psicologia para que você, que possui interesse na área, tenha mais clareza nesse momento.

Sabemos que não é fácil, nessa fase de pré-vestibular, lidar com tantas decisões, além de toda a tensão que é passada no momento de realizar a prova. Saber qual curso irá escolher e que isso poderá ser sua profissão, que afetará toda a sua rotina, é bastante desafiador. Além disso, há a pressão de ter que decidir em qual instituição de ensino você irá estudar.

Por isso, é muito importante pesquisar todas as opções que surgirem neste momento: descobrir, dentre os cursos pelos quais você possui interesse, a grade curricular, as competências, o que o profissional faz, quanto ganha, enfim, tudo sobre aquela carreira.

Então, se você pensa em cursar psicologia, acompanhe conosco esta leitura!

6-competencias-que-voce-desenvolve-ao-longo-da-graduacao-em-psicologia.jpg

O que você adquire na graduação em psicologia

1. O sentimento de empatia

Sabemos que a função do psicólogo é aconselhar e ajudar o paciente a se entender e resolver questões psicológicas. E, por estar nessa posição "neutra", é primordial que ele tenha empatia.

Pode parecer bastante óbvio dizer que um psicólogo precisa ter empatia, mas é sempre válido reforçar isso. Afinal, se você pretende ser um psicólogo, você irá lidar com pessoas distintas e vários tipos de problemas que elas venham a ter.

Ser empático com as pessoas, principalmente os pacientes (ou futuros pacientes), é o mínimo que se espera. Até porque, empatia nada mais é do que se colocar no lugar da outra pessoa, entendendo as situações vivenciadas por ela, mesmo que o outro seja contrário às suas crenças e tradições.

Então, já comece exercendo sua empatia com seus amigos, familiares e pessoas que estejam por perto.

2. A estabilidade emocional

Como já é do nosso conhecimento, o psicólogo auxilia as pessoas a lidarem com seus sentimentos, certo? Mas, para ser um bom psicólogo, é necessário que você também possua estabilidade emocional.

E, convenhamos, ninguém vai confiar suas questões pessoais a serem tratadas com alguém que não consegue lidar com os próprios problemas, não é?

Não estamos falando que o psicólogo deve ser uma máquina livre de aborrecimentos, mas é importante que ele saiba lidar com eles de alguma maneira. Inclusive, até mesmo fazendo terapia com outro profissional.

Além disso, é extremamente importante que o psicólogo possua uma relação saudável com seus pacientes e pessoas próximas para que eles se sintam à vontade, sempre mantendo o profissionalismo.

Baixar ebook

3. A capacidade de ser um bom ouvinte

É primordial, para ser um bom psicólogo, ser um bom ouvinte. Isso é quase tão óbvio quanto 1+1=2. Brincadeiras à parte, saber ouvir é extremamente necessário para se tornar um bom profissional. Essa é uma das competências que você desenvolverá ao longo da graduação em psicologia.

E, nesse caso, saber ouvir não é somente estar "todo ouvidos" ao seu paciente. É prestar atenção em todos os detalhes ali expostos, como gestos, linguagem corporal, tom de voz etc. Muitas pessoas possuem dificuldades em se abrir, porém, dão muitos sinais não-verbais que necessitam que o psicólogo "pegue".

Por isso, voltar toda a sua atenção e manter-se concentrado no que seu paciente está dizendo é superimportante. Então, se você quer mesmo cursar psicologia, já vai treinando os ouvidos e a atenção, mesmo nos diálogos mais simples do seu cotidiano. Isso será muito bom para todos.

4. A cabeça aberta

Como já dito anteriormente, você receberá os mais diversos tipos de pacientes e de problemas. Por vezes, algumas vivências irão te chocar, principalmente se estiver lidando com pessoas que vêm de uma outra realidade.

Estar livre de julgamentos e preconceitos no momento de ouvir seu paciente é fundamental para que se faça uma boa análise. Afinal, hoje em dia as pessoas estão cada vez mais querendo ser livres, e muitos dos problemas psicológicos da atualidade vêm de travas que são impostas socialmente.

Muitas mulheres vão buscar psicólogos por traumas vividos por relacionamentos abusivos devido ao machismo, por exemplo. Homossexuais desenvolvem problemas psicológicos por conta da não aceitação social e/ou familiar.

Portanto, seria horrível para o paciente tentar se encontrar e se libertar dos seus problemas, dos seus "demônios", com alguém que o julga da mesma maneira das pessoas que lhe causaram transtornos, certo? Então, por mais que você não concorde com pensamentos e atitudes do seu paciente, é importantíssimo não julgá-lo.

5. A boa comunicação

6-competencias-que-voce-desenvolve-ao-longo-da-graduacao-em-psicologia.gif

Além de ser um bom ouvinte, é importante ser bom na comunicação. Você estará lidando com pessoas que pretendem se encontrar e resolver seus problemas, então, é preciso que o profissional tente não se expressar mal com seu paciente.

É necessário saber falar e escrever bem, expor de maneira clara suas ideias para que se façam entendidas da maneira correta. Utilizar um tom profissional também é bastante importante, pois utilizar de muitas gírias ou falar de forma grosseira pode não passar tanta confiança aos seus pacientes sobre a sua competência.

É importante falar com uma linguagem mais amigável, dentro do bom português e acessível ao seu paciente para que você seja bem compreendido.

6. O gosto pela leitura

Desde o início, a graduação em psicologia possui uma carga grande de leitura de material teórico, e será necessário dedicar bastante tempo para esses textos.

Além de ler bastante, você precisará ter um senso crítico para a leitura, afinal, são diversas abordagens que a psicologia possui. Seja aberto para novas teorias, novas formas de pensar e esteja sempre buscando mais conhecimento.

Assim como toda carreira profissional, é importante se manter atualizado e não perder o costume de continuar estudando. Ser crítico e flexível para acompanhar as mudanças da psicologia fará de você um ótimo profissional.

Essas foram algumas competências que serão adquiridas ao longo da graduação em psicologia, entre tantas outras que, caso você opte pelo curso, absorverá.

Se identificou com o curso? Acredita estar apto para seguir essa carreira profissional e está ansioso pensando em quando começará? Então acalme os ânimos da ansiedade, corra para as apostilas e boa sorte no vestibular!

Gostou de saber mais sobre a psicologia? Quer saber mais sobre esse e outros cursos de graduação e suas respectivas carreiras? Não deixe de curtir nossa página no Facebook e ficar por dentro de nossas postagens.

Baixar ebook

Psicologia

Cristiane Galvão Ribeiro

Cristiane Galvão Ribeiro

O curso de Psicologia do Unipê é coordenado pela Profa. Drª Cristiane Galvão Ribeiro, que ressalta que o mercado de trabalho é bastante diversificado para os psicólogos. A profa. Cristiane é Doutora em Psicologia Social pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB).

MAIS LIDOS