BLOG DA GRADUAÇÃO

5 tendências da Gestão de Recursos Humanos que você precisa conhecer

A área de Recursos Humanos está em constante transformação, justamente por lidar com um dos bens mais valiosos da organização: o capital humano,. São inúmeras as técnicas e tecnologias que surgem para potencializar tanto o trabalho de seus colaboradores, quanto a própria gestão dos profissionais de RH.

Diante desse cenário, conhecer as principais tendências da Gestão de RH é praticamente uma obrigação para aqueles que desejam se inserir nesse amplo mercado de trabalho. É por isso que listamos, aqui, 5  tendências da Gestão de Recursos Humanos que você precisa conhecer. Confira:

Tendencias de gestão de recursos humanos

1) Mídias sociais na captação talentos

A utilização das mídias sociais na contratação - e até mesmo na demissão de pessoas - não é novidade para nenhum profissional da área de Recursos Humanos. Falar mal da empresa ou de um colega de trabalho, por exemplo, já provocou a demissão de inúmeras pessoas no Brasil e no mundo. Porém, além de ficar antenado às redes sociais para avaliar o comportamento dos colaboradores, o gestor de RH deve passar a ver esses canais como um grande reservatório de talentos.

As novas gerações veem as redes sociais como uma extensão de suas personalidades. Logo, dedicam horas e mais horas para transformar o seu perfil digital em um currículo repleto de competências, habilidades e atitudes. Por causa disso, mais pessoas têm compartilhado na web seus talentos, facilitando assim o trabalho dos profissionais de seleção e recrutamento, por exemplo. Porém, fique ligado!

As redes sociais, apesar de abrigar inúmeros talentos, abrem espaço também para muitos “fakes”. Por isso, antes de contratar um candidato com quem conversou nas redes sociais, certifique se o mesmo tem as competências desejadas para o trabalho em uma conversa por telefone, skype ou, de preferência, pessoalmente.

2) Planejamento de carreira em “W”

Há pouco tempo, a única forma de crescer em uma empresa era no sentido vertical, ou “Y”, como é conhecida entre os gestores. Na carreira Y, o profissional, assim que atinge um determinado nível de conhecimento e experiência, precisa escolher entre dois caminhos: a carreira gerencial ou a técnica.

Baixar ebook

Esse modelo agradou a muitas empresas e profissionais por muito tempo. Porém, hoje, devido à complexidade de várias organizações e a multidisciplinaridade dos colaboradores, um novo modelo, mais dinâmico, foi necessário. Foi quando surgiu a carreira em “W”, que consiste em adicionar mais um opção de carreira para o profissional: a carreira de gestor de projetos.

3) Rotação de funções ou Job Rotation

Essa tendência tem tudo a ver com a geração de profissionais do futuro. Essa prática permite que o colaborador se movimente mais dentro da empresa e consiga aprender sobre determinado negócio com profundidade. Vivenciando diferentes rotinas, atividades e funções, o profissional é capaz de entender os processos e ampliar o seu ponto de vista sobre as diferentes áreas de atuação de sua carreira.

Porém, vale lembrar que o Job Rotation não é uma promoção, é apenas uma movimentação lateral de funções, que permite ao profissional uma experiência muito mais ampla dentro das empresas.

4) Mobilidade no trabalho

Nunca se falou tanto sobre mobilidade como hoje. O home-office, prática que permite que os colaboradores trabalhem de casa, não é algo novo, porém, tem se tornado comum dentro das empresas. Assim como a contratação de freelancers - ou profissionais autônomos - que não tem vínculos empregatícios  institucionais (carteira assinada, entre outros benefícios). Geralmente, seus contratos são específicos para sua uma demanda ou job.

Os Nômades Digitais, por exemplo, reúnem inúmeros profissionais que “abandonaram” os modelos tradicionais de trabalho, para conseguir viajar e trabalhar ao mesmo tempo. Graças à internet e aos dispositivos móveis, essa realidade tem se tornado cada vez mais possível. Por isso, todo Gestor de RH precisa ficar antenado!

5) Transparência e honestidade em tempos de crise

Os futuros profissionais da geração Z, nascidos entre 1995 e 2010, já estão acostumados com a velocidade da internet, das redes sociais e com a rotatividade dentro das empresas. Eles já sabem, antes mesmo de se inserirem, que o mercado de trabalho é extremamente exigente e competitivo. Por isso, em tempos de crise, ao realizar o desligamento de profissionais dessa geração, é importante que o Gestor de RH seja transparente e honesto sobre a causa daquela demissão.

Vale lembrar que essa geração, assim como a geração Y, precisa constantemente de feedbacks qualificados para se sentirem mais motivados e fiéis à empresa onde trabalham. Por isso, transparência, honestidade e positividade precisam ser ingredientes fundamentais em todo Gestor de Recursos Humanos, principalmente em tempos de crise.

Gostou de saber o que te espera no futuro dessa profissão? Conheça o curso de Gestão de Recursos Humanos do Unipê. Estamos com vagas abertas para 2016.

Baixar ebook

Gestao de Recursos Humanos

Jane Kelly Batista Ramalho

Jane Kelly Batista Ramalho

Jane Kelly é organizada, determinada e muito responsável. Formou-se em 2011 pela Universidade Federal da Paraíba. É jovem e vibrou bastante quando conseguiu concluir o mestrado antes da data prevista. Atualmente é coordenadora do curso de Ciências Contábeis e Gestão de Recursos Humanos no Unipê. É apaixonada por seus estudos, sua carreira e handebol de quadra.