BLOG DA GRADUAÇÃO

5 razões pelas quais a faculdade pode mudar sua vida

Nem sempre concluir o ensino médio significa dizer que você está pronto para tomar uma das decisões mais importantes da sua vida, como qual faculdade seguir (isto é, se você já tenha pensado realmente em entrar para uma instituição de ensino superior). Escolher um curso superior é arriscar um salto em direção ao futuro: além de fornecer os estudos e direcionamento adequados para você se tornar um bom profissional, a graduação irá lhe prover de uma grande experiência de vida em plena juventude. Muitos adultos se referem ao período da de formação como o melhor, e não é por menos. Confira agora 5 motivos pelos quais a faculdade pode mudar sua vida:

1 - Responsabilidade

responsabilidade-blog-unipe-graduacao

O primeiro choque ao entrar para a faculdade é que, de repente, o comando de pais e professores passam a ter menos relevância diante do seu, pois agora quem dirige sua vida é você (supostamente). Diferentemente da escola, ninguém vai te obrigar a assistir às aulas ou mesmo a comparecer nas atividades. Cabe a você ter responsabilidade para saber que é a sua vida que está em jogo, e de nada adianta “enganar” a si mesmo no que se refere à aquisição de conhecimento.

2 - Amadurecimento

amadurecimento-blog-unipe-graduacao

Com mais meios de acesso ao ensino superior, como cotas e financiamentos, a pluralidade está presente em todas universidades. E o amplo convívio amplo com pessoas de diferentes classes sociais, com histórias e dificuldades que podem divergir das suas, é enriquecedor.

Assim como dentro da sociedade, o preconceito nunca é bem-vindo. Aproveite para se relacionar com colegas capazes de contribuir para a sua trajetória acadêmica e, claro, com pessoas que possam se valer dos seus pontos de vista também. Daí surgem inúmeras amizades que você irá levar contigo quando deixar o campus.

A incrível batalha do Ensino Superior

3 - Independência

independencia-blog-unipe-graduacao.jpg

Uma das melhores partes dessa etapada da vida é ir adquirindo, aos poucos, independência financeira para depois conquistar a independência total. Você poderá fazer estágios, monitorias e receber bolsas de estudo que, além de serem inerentes ao processo educacional, vão te trazer aquela “graninha” extra ao final do mês. Em pouco tempo estará abrindo mão da mesada dos pais e poderá arcar com os custos de um aluguel de apartamento, e, claro, uma prazerosa tarde no cinema com a namorada. Pode apostar!

4 - Auto-conhecimento

auto-conhecimento-blog-unipe-graduacao

É no curso superior, também, que somos obrigados a encarar, sem filtros, nossos próprios defeitos ou dificuldades. Embora nunca devamos deixar de ser quem somos para adotar uma espécie de “máscara social”, é o momento propício de observamos as opiniões de colegas, amigos e professores acerca da nossa conduta. Pode ter certeza que alguns pontos de vista irão mudar nossa maneira de pensar e ver o mundo.

5 - Engajamento

manifestacoes-protesto-brasil-saimos-do-facebook-blog-unipe-graduacao

Quem não se lembra das manifestações de junho de 2013, quando a população se uniu para reivindicar por melhorias em diversos setores como saúde e educação? Uma faculdade te dá recursos para que você se engaje em questões políticas e sociais de fundamental importância para o futuro do país. Você, futuro jovem universitário, tem voz ativa que deve sempre ser ouvida e respeitada pelos governantes, ou, quem sabe, você possa até aderir à política como meio de vida. É um caminho.

Embora tenhamos nos limitado a cinco aspectos, a experiência do ensino superior influencia em muitos outros dentro da nossa vida. Cabe a você ficar atento para tirar o melhor proveito de cada um deles e fazer da universidade um tempo do qual você sempre irá se lembrar com carinho. O futuro lhe espera. Boa sorte!

New Call-to-action

Dicas

Ana Flávia da Fonseca

Ana Flávia da Fonseca

Ana Flávia Pereira Medeiros da Fonseca é reitora do Centro Universitário de João Pessoa - Unipê. Doutora em Ciência da Informação pela Universidade de Maryland-EUA, exerceu cargo de Chefe de Arquitetura de Informação (Chief Information Architect) e Gerente do Departamento de Gestão da Informação do Banco Mundial. Possui experiência em negociação e cooperação internacional na área de projetos de informação com agências multilaterais e bilaterais, administrando programas relacionados à análise e ao apoio de projetos científicos e tecnológicos.