BLOG DA GRADUAÇÃO

5 novidades e tendências da Fisioterapia

Gosta de estudar anatomia? Sabe que se sentiria realizado em acompanhar de perto a reabilitação natural de determinado movimento do corpo, de um paciente que antes parecia improvável de acontecer? Sabe também que a sua escolha profissional pode passar pelo curso de Fisioterapia, mas tem medo dessa opção por considerar essa uma profissão de mercado limitado e já esgotado? Não se preocupe! Hoje você descobrirá algumas tendências da Fisioterapia que podem ajudá-lo!

Assim como nas demais carreiras, o fisioterapeuta está em constante evolução e seu campo de atuação, já amplo, deve crescer ainda mais nos próximos anos. As tendências da Fisioterapia são inúmeras e dependem da iniciativa do próprio profissional em enxergar e identificar os novos campos e oportunidades de atuação que o mercado pode apontar logo mais à frente.

Portanto, é preciso ter a coragem de inovar e investir sempre em algo a mais para que seja possível se diferenciar e se destacar dos demais profissionais do mercado. O uso de novas tecnologias, aparelhos e métodos de trabalho são excelentes aliados nesse papel e na obtenção de novos resultados de reabilitação física.

A seguir mostraremos 5 exemplos de setores e tratamentos com grande potencial em ascensão por onde a Fisioterapia poderá crescer nos próximos anos.

5-novidades-e-tendencias-da-fisioterapia.jpg

1. Saúde da mulher

Pouco conhecida e praticada na Fisioterapia, a área específica da saúde da mulher atua na recuperação e reabilitação voltada às patologias e problemas ou situações de saúde, que acometem exclusivamente o público feminino ao longo da vida. Gestantes e mulheres que acabaram de dar à luz, pacientes com incontinência urinária e fecal, mulheres tratadas por câncer de proveniência ginecológica e também disfunções sexuais.

Esse trabalho tem áreas afetadas, portanto, com a oncologia, a uroginecologia, a ginecologia e a obstetrícia, especialmente, por utilizar técnicas não cirúrgicas com tratamentos variados.

Ao especializar-se nessa área, o fisioterapeuta buscará a melhoria das condições físicas da mulher, desenvolvendo trabalhos preventivos, protetivos, educacionais, de intervenção e recuperação. Tudo isso, por meio de programas personalizados, de acordo com as necessidades de cada uma.

O profissional pode tanto oferecer esse tipo de acompanhamento em uma clínica especializada para tal público ou prestar atendimento também em hospitais ou unidades e postos de saúde.

2. Fisioterapia manual

A fisioterapia manual, ou manipulativa e musculoesquelética, como é chamada, utiliza diversos métodos para trabalhar as dores das articulações do corpo e da coluna que o paciente pode sofrer, como artrose, hérnias de disco, lesões do esporte, tendinites e, fibromialgia, por exemplo.

Por meio dos chamados testes mecânicos, o tratamento manual pode ser mais eficaz que a tecnologia na hora de detectar a real causa do problema e resolver a dor, já que o profissional identifica por meio das mãos onde está o problema e trabalha diretamente nele.

Hoje, embora o uso de máquinas e equipamentos nos tratamentos esteja popularizado, a terapia manual voltou a ganhar espaço. Ela incentiva, por exemplo, a incidência do auto tratamento, que faz com que o próprio paciente saiba prevenir futuras crises e também aprenda a agir quando perceber algo de errado.

De forma preventiva, os exercícios são formados por movimentos terapêuticos fáceis de serem executados e que podem ser feitos várias vezes ao longo do dia a dia, seja em casa ou no trabalho, sem exigir a ida diária à clínica.

Baixar ebook

3. Dançafisio

A busca por métodos alternativos de reabilitação que vá além dos convencionais exercícios de movimento e recuperação da qual o paciente já está acostumado, também será bem-vista no futuro. A dançafisio é um exemplo disso.

A técnica, que mescla a reabilitação do paciente com exercícios executados por meio da dança, não só está focada em movimentos diferenciados, como também é uma maneira de fazer o paciente alongar, se distrair e se divertir durante as sessões. Além de estimular a fuga do sedentarismo, trabalhando o equilíbrio e a coordenação motora. A ideia, basicamente, mescla exercícios da tradicional cinesioterapia com ritmos musicais, como forró, samba, salsa e bolero.

A dançafisio, hoje, ainda é novidade no país e é oferecida apenas por profissionais de São Paulo, que já vêm registrando melhorias e evoluções nos pacientes que a praticam.

4. Fisioterapia estética

O trabalho estético dos fisioterapeutas deve crescer nos próximos anos, especialmente, no que diz respeito ao antienvelhecimento e fortalecimento da pele. De forma profissional, a Fisioterapia é capaz de oferecer, por exemplo, diversas técnicas, aparelhos, exercícios e movimentos que, quando praticados com regularidade, ativam as células da pele e ajudam a melhorar a aparência dela, enrijecer o rosto e outras partes do corpo. Trata-se, portanto, da fisioterapia preventiva.

5. Equipamentos inovadores

Além da ascensão das áreas já tradicionais e no formato do trabalho, o uso de novos equipamentos e máquinas, mais comuns de serem utilizados em outras áreas profissionais, deve, cada vez mais, ajudar na rápida reabilitação do paciente.

É o caso, hoje, do ultrassom. Apesar de pouco utilizado na prática clínica dos fisioterapeutas, esse equipamento vem se revelando como uma boa ferramenta para diagnosticar o impacto que o tratamento realizado provocou nos tecidos moles do paciente, como músculos, tendões e ligamentos, por meio das imagens em tempo real que emite. Os jogos de Wii também vêm sendo usados, por exemplo, para a reabilitação do equilíbrio e plataformas de força.

Assim como em todas as outras profissões, a Fisioterapia tem um amplo campo de atuação, que deve crescer ainda mais nos próximos anos, acompanhando as demais carreiras da área da saúde.

Como vimos, as tendências da Fisioterapia para o futuro são inúmeras e vão desde a prática e ascensão de especialidades, ainda pouco praticadas, até a forma variada de oferecer os tratamentos de sempre aos pacientes.

A mudança, portanto, virá da iniciativa de cada profissional. Basta, por isso, ser criativo e ter visão de mercado, sabendo identificar onde estão as oportunidades e como conquistar os pacientes frente a um mercado concorrido que marca qualquer profissão no Brasil hoje.

Gostou do nosso artigo? Curta a nossa página no Facebook e saiba mais sobre as novidades da Fisioterapia e outras graduações oferecidas pelo Unipê!

Baixar ebook

Fisioterapia

Ana Flávia da Fonseca

Ana Flávia da Fonseca

Ana Flávia Pereira Medeiros da Fonseca é reitora do Centro Universitário de João Pessoa - Unipê. Doutora em Ciência da Informação pela Universidade de Maryland-EUA, exerceu cargo de Chefe de Arquitetura de Informação (Chief Information Architect) e Gerente do Departamento de Gestão da Informação do Banco Mundial. Possui experiência em negociação e cooperação internacional na área de projetos de informação com agências multilaterais e bilaterais, administrando programas relacionados à análise e ao apoio de projetos científicos e tecnológicos.