BLOG DA GRADUAÇÃO

5 dicas para empreender no mercado de Design de Interiores

Postado por Pablo Nogueira

Para se destacarem ainda mais no mercado de trabalho, profissionais da área de Design de Interiores podem — e devem — aprender algumas noções básicas sobre empreendedorismo e gestão de negócios. O serviço de um designer de interiores é uma atividade que exige planejamento, estratégias e, por fim, negociação, ou seja, a venda do projeto final.

Neste post, vamos dar dicas para criar essas estratégias, abrangendo questões sobre serviços oferecidos, precificação e divulgação do seu nome no mercado. Acompanhe com a gente!

Empreender no mercado de Design de Interiores

Obtenha respaldo legal

Os profissionais da área têm a Associação Brasileira de Design de Interiores (ABD) como respaldo para suas ações. Na ABD, por exemplo, os profissionais encontrarão pisos salariais para definir o valor de seu trabalho.

Nesse sentido, antes de sair fazendo qualquer projeto por aí, procure a associação para receber orientações legais sobre como formular um contrato, receba informações técnicas sobre a área, tenha acesso a eventos voltados ao assunto e garanta a emissão do registro de classe. Tudo isso garantirá o sucesso e profissionalização de seu trabalho.

Tudo que você precisa saber sobre a carreira de Design de Interiores - UNIPE

Faça um plano de negócios em Design de Interiores

Antes de começar a empreender, elabore um planejamento estratégico do seu negócio. Nele, perguntas como: “qual será o nome que você vai se apresentar ao mercado?” ou “qual o público que deseja atingir e como fará isso?” são essenciais de serem respondidas. Um bom plano de negócios deve conter:

  • Descrição detalhada da sua marca;
  • Quais são os produtos, serviços ou projetos que irá oferecer;
  • Como será a sua estrutura organizacional;
  • Quais serão as suas estratégias de marketing;
  • Como funcionarão os seus planos operacionais;
  • Como será organizado a sua estrutura de capitalização e
  • Um plano financeiro muito bem detalhado.

Lembre-se sempre de que é fundamental pesquisar muito antes de implementar qualquer ação em sua estratégia de negócios, e o plano pode te dar subsídios para fazer as melhores escolhas, inclusive levando em conta o mercado em que você estará inserido.

Defina a sua área de atuação

Ao criar um plano estratégico, consequentemente, você precisou escolher um público-alvo mais direcionado. Esta etapa é importante, pois você irá conduzir os serviços prestados para áreas mais específicas, como o paisagismo, a concepção de projetos de mobiliários, o planejamento de interiores em apartamentos, ou qualquer outra, entre a vasta gama de atuação desse profissional.

A escolha de um foco de atuação, também chamado nicho de mercado, ajuda na consolidação do nome do profissional ou da empresa como sendo referência em determinada especialidade.

Estude sobre precificação e estabeleça diferenciais

Após a definição do propósito de seu negócio como designer, será o momento de traçar os objetivos financeiros. Aqui, você precisará levar em consideração se terá um escritório ou espaço físico para realizar o atendimento aos clientes, quais serão os seus diferenciais em relação aos concorrentes, se haverá sócios ou uma equipe especializada, entre outros itens importantes.

O ideal é fazer pesquisas de mercado para entender as oportunidades disponíveis e criar indicadores passíveis de mensuração de resultados, como preço praticado pelos concorrentes, demanda pelo tipo de serviço ou investimentos em profissionais para a equipe, por exemplo. Com relação a esse último, é importante que fique atento no momento em que for escolher profissionais para trabalhar com você, já que a qualidade e o valor dos serviços prestados dependem diretamente de seus talentos e competências.

Invista em relacionamento e atendimento

Outra dica importante de empreendedorismo para os recém-formados em Design de Interiores ou até mesmo para os que ainda tão estudando e não querem perder tempo, diz respeito ao atendimento ao cliente. Antes de tudo, o profissional precisa ser solícito na hora de esclarecer dúvidas e saber ouvir o cliente, e isso, é claro, exige disponibilidade de tempo.

Na hora de criar os projetos, é interessante traçar um perfil do cliente, para assim você conseguir inserir os elementos que traduzam a sua personalidade. O designer não deve impor nunca seu ponto de vista, mas sim construir o projeto em conjunto.

Destaca-se neste momento que um bom relacionamento com clientes criará indicações para novos trabalhos e poderá ser um dos seus melhores e mais eficazes meios de divulgação.

E você, pensa em trabalhar com decoração e design de ambientes? Achou nossas dicas úteis? Já pensou em fazer ou já está fazendo o curso de Design de Interiores? Conta para a gente as suas experiências e anseios na área! 

Tudo que você precisa saber sobre a carreira de Design de Interiores

Design de Interiores

Pablo Nogueira

Pablo Nogueira

Pablo é de Porto Alegre, Arquiteto com especialização em Gestão Educacional e mestre em Design pela Universidade Federal de Pernambuco – UFPE. Foi em sua passagem pela Universidad de La República em Montevideo, Uruguay, ainda durante a graduação, que o docente se apaixonou pelas metodologias de ensino e aprendizagem dentro da Arquitetura, e passou a trilhar o caminho que, para ele, teria sido natural. Atualmente, Pablo Nogueira é o coordenador dos cursos de Design de Interiores e Arquitetura e Urbanismo do Centro Universitário de João Pessoa – Unipê.