Medicina

10 séries obrigatórias para quem quer fazer medicina

Ana Flávia da Fonseca
15-06-2018 6:48

Com tantas áreas e cursos de graduação à disposição, fazer medicina é sempre uma escolha de quem anda bem decidido sobre o que deseja para o futuro: ajudar a salvar vidas. Contudo, independentemente do que tenha inspirado você a ser médico, é certo que as séries médicas são ótimas referências de como é atuar na profissão diariamente.

A oportunidade de adquirir uma boa visão dos desafios da medicina, por meio de produções bastante atrativas, é um privilégio e tanto. Afinal, são poucos os outros tipos de estudantes e profissionais que podem fazer o mesmo, como os cientistas da computação, com Mr. Robot e Halt and Catch Fire.

Mas o que há de bom no gênero atualmente e que esteja plenamente acessível — seja na TV, seja na Internet —, que possa diverti-lo e, ao mesmo tempo, expô-lo a situações com as quais se imagina lidando em um futuro próximo? Recomendamos que confira as 10 séries médicas de sucesso (sem spoilers). Vamos a elas?

10-series-obrigatorias-para-quem-quer-fazer-medicina

1. House (2004 – 2012)

Provavelmente você conhece ou já ouviu falar do Dr. House, alguém que podemos considerar um gênio, maluco e entusiasta da medicina — tudo junto —, e que lidera uma equipe de médicos criteriosamente selecionada por ele próprio. A série chegou ao fim na sua 8ª temporada, sendo ela considerada, hoje em dia, um verdadeiro “clássico recente”.

Por que vale a pena acompanhar? Caso nunca tenha dado uma chance ao carismático doutor, saiba que a série apresenta, com maestria, os complexos dramas de House em meio a situações delicadas dos pacientes, de modo que as soluções acabam sendo encontradas, quase sempre, após investigações e experiências surpreendentes.

2. The Night Shift (2014 – 2017)

Já imaginou pegar aquele terceiro turno em um hospital de cidade grande, onde ocorrências alarmantes entre civis são tão corriqueiras como em cenários de guerra, e ter que lidar com os dramas de cada paciente? Essa é a proposta da série médica The Night Shift (Plantão Noturno, no Brasil).

Os personagens, no entanto, possuem uma peculiaridade em comum: são médicos que prestavam serviço ao exército; detalhe esse que, diferentemente do que se pode esperar, não deixa o clima pesado.

Como a vida pessoal de cada um é inserida no contexto da série, ela adquiriu um clima até mais realista, pois as relações interpessoais e o gerenciamento de conflitos pessoais fazem parte da rotina de qualquer profissional.

3. Pure Genius (2016)

A série Pure Genius, cancelada ainda na primeira temporada, deixou uma proposta extremamente interessante e pertinente para a época em que estamos vivendo, marcada como a Era da Informação. A tecnologia tem evoluído em ritmo frenético e, consequentemente, mudando a abordagem de alguns tipos de serviços, sobretudo os financeiros — as FinTechs são um exemplo do que estamos dizendo.

Certo, mas o que esse tema tem a ver com medicina? Oras, mas tudo! A tecnologia é a grande aliada da área de Saúde. Porém, em Pure Genius, nos deparamos com um expert em TI e inovação do Vale do Silício, cuja ambição é construir um hospital que utiliza abordagens revolucionárias, tendo em vista curar quem sofre de doenças raras e obscuras.

Acessar material!

4. ER (1994 – 2009)

Sem dúvidas, ER (série médica popularmente conhecida como Plantão Médico, sobretudo nos anos 90) é o maior clássico do gênero, tendo sobrevivido por 15 anos — um recorde batido por pouquíssimas séries, incluindo desenhos. Com tantas temporadas, podemos ter ideia de quão vastas são as surpresas de quem resolve fazer medicina.

Os episódios se passam em um hospital fictício que frequentemente está lotado, levando os médicos a contornarem os imprevistos e, ainda, a lidarem com seus conflitos emocionais. Como você agiria no lugar daqueles profissionais? Experimente refletir ao assistir ER!

5. Grey’s Anatomy (2005 – atualmente)

Por fim, um seriado que ainda sobrevive! Grey’s Anatomy é uma série de enorme sucesso nos Estados Unidos. Ela ficou conhecida no Brasil após a exibição no canal SBT, embora a emissora não tenha investido na ideia por muito tempo.

O que encontramos em Grey’s Anatomy? A história gira em torno de Meredith Grey, filha de uma cirurgiã super conceituada no ramo. Meredith é selecionada como interna no hospital Seattle Grace, onde faz grande amizade com outros internos, os quais a acompanham em inúmeros desafios profissionais.

6. Segredos Médicos (2014 – atualmente)

Quem disse que séries médicas são uma exclusividade dos estrangeiros? Feita no Brasil, Segredos Médicos chega a sua 4ª temporada, seguindo com um propósito aparentemente simples, mas que nos desperta variadas reações. A série retrata a relação entre médicos e pacientes, a qual é recheada de envolvimentos emocionais, por meio de histórias fictícias baseadas em fatos.

7. The Knick (2014 – atualmente)

Como seria trabalhar em um hospital no início do Século XX, na populosa Nova Iorque, lutando para salvar pacientes, sem contar com tecnologia avançada ou antibióticos? Você ainda cogitaria fazer medicina? The Knick é a série que testará a sua ambição ao apresentar os desafios da medicina em meados da década de 1900.

8. Saving Hope (2012 – atualmente)

10-series-obrigatorias-para-quem-quer-fazer-medicina

A série médica Saving Hope se diferencia das demais mencionadas, pois coloca em cena elementos pouco convencionais em produções do gênero, ou seja, eventos sobrenaturais. Se você assistiu Doutor Estranho, talvez se lembre de quando o espírito do herói deixou seu corpo debilitado, certo?

A situação colocada em Saving Hope é bem similar. No caso, o cirurgião-chefe do hospital entra em coma, e devido a sua noiva (também cirurgiã) ficar em estado de choque, a equipe recém-contratada é incumbida de salvá-lo. Enquanto isso acontece, seu espírito, confuso com o fenômeno, acompanha tudo de perto.

9. The Good Doctor (2017 – atualmente)

Você já ouviu falar dos casos em que o indivíduo possui notável habilidade intelectual e, ao mesmo tempo, sofre de déficit de inteligência? Esse distúrbio se chama savantismo, também conhecido como síndrome do sábio.

Em The Good Doctor, conhecemos a história de um jovem profissional que sofre de autismo e savantismo, dotado de habilidades digna dos mais talentosos cirurgiões. Ele tem dificuldades tanto para compreender o que faz, quanto para compreender o mundo. Resta saber até onde esses desafios o levarão!

10. Code Black (2015 – atualmente)

Fechando a nossa lista de produções pertinentes a quem quer fazer medicina, a série médica Code Black nos remete a um hospital que, como muitos outros, sofre com o caos da superlotação. A missão de assegurar a salvação dos pacientes foi colocada nas mãos de uma equipe extremamente talentosa.

Acha que faltou aquele boom para a história ficar interessante? Bom, a peculiaridade da série está na personalidade dos médicos em meio a um sistema de saúde falho, que decidem seguir os seus princípios para proteger os pacientes. De certo modo, todos os médicos brasileiros estão sujeitos a tal experiência.

Pronto para “maratonar” com as séries médicas listadas no conteúdo? Embora algumas delas tenham sido canceladas — sabemos que a audiência americana é um tanto imprevisível —, elas deixaram como legado um ótimo apanhado de eventos condizentes com a rotina na área e, certamente, continuarão inspirando muita gente que pretende fazer medicina.

Caso tenha gostado o artigo, aproveite e curta, também, a nossa página no Facebook — isso te deixará por dentro de todas as novidades sobre a área de medicina e muito mais!

Baixe grátis o seu e-book!

Recém adicionados

Veja nossas últimas atualizações
Materiais Gratuitos