Tudo sobre mediação e arbitragem em propriedade intelectual

A questão de direitos autorais ainda é muito controversa no Brasil. Com a disseminação da chamada “pirataria” de CDs e DVDs, a propriedade intelectual vive sob constante ameaça. Apesar de ilegal, a cópia de CDs e DVDs sem a autorização dos proprietários da obra permanece, fomentando uma indústria que consegue até enriquecer alguns grupos.

A propriedade intelectual diz respeito a duas grandes categorias: os direitos autorais (livros, musicas, produções cinematográficas, obras de arte e científicas e assim por diante) e a propriedade industrial (patentes relacionadas a invenções, desenhos industriais, modelos de utilidade, segredos industriais e outras coisas).

O escopo deste post é analisar a possibilidade de resolver conflitos envolvendo a propriedade intelectual com a ajuda de recursos extrajudiciais. Veja como utilizarmediação e arbitragem com essa matéria.

6 livros sobre arbitragem e mediação indispensáveis na sua estante

Mesmo com tantas informações disponíveis na internet, os livros ainda são uma relevante fonte de saber. Para o profissional que deseja se manter sempre atualizado e conhecer mais detalhes sobre um determinado assunto, vale a pena selecionar as obras da melhor qualidade.No caso de dos meios de resolução extrajudicial de conflitos, a premissa também é válida: livros sobre arbitragem possuem informações valiosas para quem os adquire.

Neste post, mostraremos 5 livros sobre arbitragem e mediação que serão indispensáveis na sua estante. Leia e adquira o quanto antes o seu exemplar!

Veja os avanços e novidades da arbitragem no Brasil

A arbitragem é um instituto que está se tornando mais conhecida do público em geral, e cabe também aos profissionais do Direito uma parcela de responsabilidade por essa boa divulgação. Sendo uma forma de resolução de conflitos extrajudicial, ela favorece a resolução dos casos em tempo mais curto do que se o cliente demandasse o Poder Judiciário.

Entenda a diferença entre arbitragem e justiça comum

O que fazer diante de um conflito de interesses? Como resolvê-lo? O melhor seria que todo litígio pudesse ser resolvido somente por meio de um diálogo entre as partes. Porém, quando o caso se torna mais crítico, o jeito é recorrer às soluções que exijam a presença de um terceiro e que sejam legitimadas e organizadas, com regras claras a seguir.

Arbitragem, mediação e startups: saiba mais sobre essa relação

Tanto pessoas físicas como pessoas jurídicas, bem como a própria Administração Pública, estão utilizando formas alternativas de resolução de conflitos. Dessa forma, elas não perdem muito tempo com processos judiciais, nem enfrentam os trâmites burocráticos pertinentes a eles.