Veja os avanços e novidades da arbitragem no Brasil

A arbitragem é um instituto que está se tornando mais conhecida do público em geral, e cabe também aos profissionais do Direito uma parcela de responsabilidade por essa boa divulgação. Sendo uma forma de resolução de conflitos extrajudicial, ela favorece a resolução dos casos em tempo mais curto do que se o cliente demandasse o Poder Judiciário.

Com a adoção da arbitragem no Brasil, a Justiça comum fica menos sobrecarregada, o que ajuda a acelerar os processos em atraso e que ainda vão chegando aos tribunais do Judiciário.

Nos últimos anos, que novidades e que cenário a arbitragem tem apresentando? Será promissor esse panorama? Se você se interessa pelo tema, vale a pena ler o post e descobrir as novidades da arbitragem nos últimos anos.

Descubra quem pode usar a arbitragem

O aproveitamento da arbitragem tem se tornado mais habitual no Brasil, embora esse instituto ainda não seja tão conhecido como deveria. Sempre falamos em “procurar a Justiça” diante de certos problemas que poderiam ser mais facilmente solucionados em meio extrajudicial. Porém, há cidades que não oferecem ainda instituições de arbitragem.

Vale a pena saber quem pode usar a arbitragem para, nos momentos propícios, recorrer a ela e ter seus problemas solucionados em um tempo mais curto, evitando também sobrecarregar o Poder Judiciário com mais processos. Leia o post e saiba mais sobre o assunto!

 

5 cuidados tomar ao recorrer à arbitragem

A arbitragem é uma forma importante de resolver conflitos na seara extrajudicial, sem que haja a necessidade de despender muito tempo nos tribunais de justiça. Não apenas pessoas físicas, mas as empresas de diferentes portes estão se valendo da arbitragem, com o grande objetivo de resolver problemas financeiros e jurídicos. Toda questão que envolver patrimônio disponível pode ser solucionada pelo sistema de arbitragem — em alguns casos, a própria Administração Pública recorre a ela para pôr termo a certos conflitos.

Apesar de ser uma ótima alternativa para qualquer demandante, convém tomar alguns cuidados ao recorrer à arbitragem. Você sabe quais? Veja abaixo 5 cuidados que você deve tomar!

Saiba tudo sobre como escolher um árbitro

A arbitragem é um instituto que resolve conflitos em contorno extrajudicial. Da mesma forma, funcionam a mediação e a conciliação. Só que quem se responsabiliza, na arbitragem, por fazer uma análise e está à frente da decisão do caso é o árbitro. As partes, fundamentadas no princípio de autonomia da vontade, podem escolher quem será esse árbitro.

E é justamente aí que reside uma das principais dúvidas sobre o instituto em questão. Diversas pessoas não sabem como essa seleção pode ser feita. Quer saber mais? Leia o post e veja como escolher um árbitro!

Mediação em cartório: saiba mais sobre essa novidade

A arbitragem, a mediação e a conciliação como recursos extrajudiciais para solução de conflitos vêm sendo usadas com mais frequência atualmente.

Uma boa novidade para o ano de 2018 é que a mediação e a conciliação também poderão ser ofertadas em cartórios. Ou seja, além de poder recorrer aos Tribunais de Justiça e Câmaras de Mediação e Conciliação para aproveitar tais mecanismos extrajudiciais de resolução de conflitos, os interessados poderão se dirigir aos cartórios para se valer daqueles institutos.

Ficou interessado? Veja como funciona a mediação em cartório!